Prever - Floriprev
  • ...edições completa este Site neste sábado. A primeira foi ao ar em 1.o de abril de 2001, ainda no tempo da internet discada. Portanto, tem nova comemoração na próxima quarta-feira, quando Boca Santa completa 14 anos de vida.

    Hora de agradecer internautas (alguns acessam o Site desde a primeira edição) e patrocinadores (muitos também desde o começo acreditando na Boca). Obrigado a todos. E viva "nóis!"...

  • Dos 25 municípios da região, 13 estão com parcelas atrasadas do Samu.

    Dois deles nunca pagaram uma mensalidade sequer.

    Na segunda-feira haverá reunião em Paranavaí para discutir a inadimplência com o consórcio.

    O assunto foi tema da reunião da Comcam desta sexta-feira.

    A chefe da 11.a Regional de Saúde, Elenita Mortean, pediu aos prefeitos para que regularizem a situação.

    Segundo ela, o Samu vem salvando vidas. 

  • Uma das queixas dos prefeitos sobre o Samu é o favor da mensalidade.

    O consórcio começou cobrando R$ 0,30 por habitante, que depois subiu para R$ 0,50 eagora para R$ 0,80.

    "As prefeituras não aguentam", frisou o prefeito de Moreira Sales, Luiz Volpato.

    A Regional de Saúde lembrou que o último aumento saiu justamente por causa da inadimplência.

    "Se as prefeituras quitarem as dívidas a mensalidade volta para R$ 0,50 por habitante", ressaltou Elenita Mortean.

  • O clic é da semana passada, quando foi seminário debateu em Ubiratã os "Objetivos do Milênio". Os prefeitos Nei Calori (Mamborê), Baco Duarte (Ubiratã) e Bento Batista (Juranda) aproveitaram para colocar a conversa em dia. E, cá pra nós: prefeito fala outra coisa além da redução do Fundo de Participação dos Municípios?...

  • Paraná - ofertas

  • Uma frase a prefeita Reginan Dubay desagradou parte dos prefeitos que participaram da reunião da Comcam.

    Ela disse que a saúde deve ser vista em "primeiro lugar", mas que muitas vezes fica em "último lugar" nas prefeituras.

    "Só se for na prefeitura dela, porque não minha não", respondeu o prefeito Luiz Volpato (Moreira Sales).

    A resposta, no entanto, veio quando Regina não estava mais no plenário.

    Outros prefeitos também chiaram, mas só quem estava mais perto ouviu.

  • Sicredi - Cartões

  • "Av. Manoel Mendes de Camargo, entre as ruas Brasil e Harrison José Borges. É super complicado achar vaga para estacionar nesse local e ainda tem quem monte comércio em uma vaga de carro. Sem contar que ocupa metadeda calçada".

    Participe você também deste espaço. Envie sua foto.
    E-mail: sidsauer@uol.com.br
    Whats app: (44) 9969-7037
    Facebook: www.facebook.com/BocasantaCM 

  • O agrônomo Álvaro Cabrini Jr, da Paraná Cidades, falou aos prefeitos da Comcam sobre a Região Metropolitana de Campo Mourão.

    Expôs as vantangens, mas mostrou que a coisa não é tão simples.

    Exemplo? A região tem 33 meses para fazer o seu plano diretor regional.

    O próprio Cabrini lembrou que quatro municípios da Comcam ainda não têm sequer seus planos diretores locais.

    Ele também frisou que os custos devem ser bancados pelas prefeituras e não pelo Estado, como diz a lei estadual.

    Xiiiiiiii...

  • "Os professores não fizeram protestos e não conseguiram o que queriam? Acho que vamos ter que fazer isso também".

    Ângela Kraus (PT do B), prefeita de Farol e presidente do Cis-Comcam, defendendo a união dos prefeitos da região para cobrar do Estado e da União mais recursos para a saúde pública; em reunião da Comcam, sexta-feira.

  • Habitação - Novo Centro - 4

  • Campo Mourão faz neste sábado (19h) a primeira partida em casa pelo Paranaense de Futsal.

    Será contra Umuarama, no ginásio do Lar Paraná.

    O horário é mais cedo porque haverá transmissão ao vivo pela E-Paraná, que vai via satélite pra todo País.

    A ACMF estreou semana passada em Francisco Beltrão e perdeu por 2 a 0 para o Marreco.

    Ah, mas agora com TV, são outros quinhentos...

  • O governo quer potencializar o turismo nos principais parques ambientais do estado.

    A proposta da Secretaria de Meio Ambiente foi apresentada esta semana à Secretaria do Esporte e do Turismo.

    Além de tornar os parques mais atrativos, o projeto valoriza o entorno das unidades, ampliando o apelo econômico da região.

    Detalhe: Os secretário Ricardo Soavinski e Douglas Fabrício são de Campo Mourão.

    Pra completar o time ainda participou o presidente da Paraná Turismo, Jacó Gimenes.

    E viva Campo Mourão!...

  • Que tal construir uma usina termelétrica na região?

    E que tal se a energia gerada for a partir do lixo regional?

    A proposta foi apresentada neste sexta-feira, na Comcam, pelo italiano Marco Bassetto.

    Ele representa a Engenharia Gallarati, quem 26 termelétricas na Europa. incluindo uma em Milão e três em Londres.

    O investimento proposto é de R$ 240 milhões, bancado pela empresa.

    Hummmmm, tá tudo muito bom demais pra ser verdade, não tá?...

    .

    O que foi dito

    "Gostamos de trabalhar com pequenas e médias prefeituras".

    Marco Bassetto, da Engenharia Gallarati, durante fala com os os prefeitos na Comcam, nesta sexta-feira.

  • A maioria dos prefeitos da região ficou animada com a proposta da Gallarati.

    Pudera. A empresa fica com todo o lixo, dispensando aterros.

    Também se propõe a recuperar áreas degradadas por lixões.

    Para fazer a usina, a Gallarati quer apenas um terreno de até 3 hectares e a garantia de que receberá o lixo por 25 anos.

    Vários prefeitos se ofereceram para doar o imóvel. 

    A empresa diz que o empreendimento fica pronto em um ano.

  • O programa Patrulha do Campo vai ser retomado no segundo semestre.

    A informação foi dada nesta sexta-feira pelo presidente da Codapar, Tino Staniszewski, durante reunião da Comcam.

    "A suspensão segue até o meio devido a este momento difícil por que passa o Estado e o País", ressaltou.

    O programa foi suspenso em novembro e, na região, deixou de atender seis municípos que estavam pagando o consórcio.

    .

    Mais patrulhas do BID

    Tino Staniszewski disse aos prefeitos que o programa será até ampliado.

    "Será feito um financiamento internacional para a compra de nove patrulhas", destacou.

    Outras duas serão adquiridas com recursos federais

  • O agricultor Neuri Dal Molin é o novo chefe da 8ª Ciretran de Campo Mourão.

    O termo de posse foi assinado nesta quinta-feira.

    Dal Molin foi secretário municipal de Agricultura no primeiro mandato do ex-prefeito Nelson Tureck.

    Nos últimos tempos, no entanto, estava atuando na assessoria do deputado Douglas Fabrício.

    Em 2012 ele foi candidato a vereador pelo DEM e fez 503 votos. 

  • O governo do Estado tem atrasado o pagamento de aluguéis de imóveis em Campo Mourão.

    Na Agência do Trabalhador o atraso é de cerca de seis meses.

    O Núcleo de Educação é outro que não paga o aluguel há 180 dias meses.

    Além dos atrasos, por causa da crise o governo quer reduzir o valor dos contratos.

    No caso da Agência do Trabalhador, o contrato acabou este mês e, sem acordo, o governo procura um novo prédio.

    Ô gente, agora em abril entra o dinheiro do IPVA...

  • Crianças e adolescentes atendidos pelo Centro de Referência Especializado da Assistência Social de Campo Mourão participaram de confraternização especial de Páscoa. Foi nesta quinta-feira na Aerfen. Um "coelho" apareceu por lá e distribuiu ovos de chocolateo para a criançada. Legal. Mas que o tal do coelho parece o Coiote do desenho do Papa-Léguas, parece!...

  • Foi realizada nesta quinta-feira mais uma rodada de negociações entre prefeitura e Sindicato dos Servidores.

    A proposta de reajuste salarial subiu de 6,4% para 7,7%.

    O pedido da categoria é 12% e são os servidores que dirão, em assembleia, se aceitam ou não o que for proposto.

    O Sindiscam informou que ainda há muito coisa para avançar na pauta de reivindicações e que as negociações vão continuar.

    Hummmmmmm...

    .

    Reajustes na região

    Outros municípios da região já definiram o reajuste para os servidores.

    Em Juranda ficou em 7%, com lei já publicada e tudo.

    Em Corumbataí do Sul a lei definiu o aumentinho em 7,41%.

  • O Tribunal de Contas do Estado negou recurso e manteve o parecer pela reprovação das contas de 2009 de Altamira do Paraná.

    Tudo porque o município destinou 59,08% do Fundeb para o salário dos professores, e não 60% como manda a lei.

    O prefeito da época, João Paulo Klipe, alegou que foi dado abono ao magistério em 2011 pra compensar o erro.

    Só que o TC não se convenceu e manteve o parecer contrário.

    Viu só, nunca mais diga que 0,92% é pouca coisa...

  • Prefeitura e Câmara voltaram a bater-boca por causa do recape da Estrada do Barreiro.

    A obra ainda não saiu e um poder culpa o outro.

    Nesta quinta-feira, o vereador Isidoro Moraes falou em "falta de bom senso".

    Edson Battilani preferiu dizer houve "descaso" do executivo e que agora a obra está 40% mais cara.

    Já a prefeita Regina Dubay repetiu que foi a Câmara quem estipulou o preço máximo que não atraiu interessados.

    Portanto, é toma lá, dá cá...

  • A Câmara devolveu mais de R$ 1 milhão em sobras à prefeitura e autorizou o recape, mas limitou a obra em R$ 1,6 milhão.

    Por esse preço duas licitações foram feitas e deram desertas.

    O coordenador geral Carlos Garcia disse que a prefeitura avisou que a obra custaria cerca de R$ 2,2 milhões.

    Só que uma planilha do vereador Luiz Alfredo, anexada à lei, não permitia o recape por mais de R$ 1,6 milhão.

    Luiz Alfredo respondeu que o preço subiu porque a prefeitura demorou demais pra fazer a licitação.

blz.com.br